10 Erros que você está cometendo com seus dentes

A revista Time publicou um artigo muito bacana chamado “10 mistakes you´re making with your teeth“, listando 10 erros muito comuns nos hábitos das pessoas em relação ao cuidado com os dentes.

O artigo teve co-autoria de duas dentistas norte americanas, Dra. Alice Lee e Dra. Alison Newgard. Confira abaixo o TOP 10 😉

  • Usar as Mídias Sociais “como seu dentista”

A Internet está lotada de soluções do tipo “Faça você mesmo” no ramo da saúde bucal. Clareamentos caseiros, uso de produtos diferentes (e duvidosos) para escovar os dentes e opiniões baseadas em achismos e receitas antigas. Essas informações podem trazer muitos malefícios aos seus dentes. Procure por informação de qualidade, em sites que realmente se preocupam em orientar sobre saúde bucal. Aqui do lado direito da postagem, na nossa lista de parceiros, você pode encontrar uma gama gigantesca de informações de qualidade sobre saúde bucal. Obviamente, consultar um dentista duas vezes ao ano é a prevenção que você precisa para evitar problemas com sua saúde bucal, além de escovar os dentes e passar fio dental todos os dias.

  • Escovar os dentes logo após as refeições 

Ainda existe muita confusão quando se fala neste assunto. Atualmente, sabemos que um dos grandes problemas bucais que estamos enfrentando é a Erosão Ácida. Nossa dieta é cheia de armadilhas ácidas que vão aos poucos descalcificar nosso esmalte dentário. Se você tomar um copo de suco de laranja, refrigerante ou bebida alcoólica e escovar seus dentes logo depois, você estará contribuindo para o desgaste do seu esmalte. Isso mesmo. Ainda mais se você escova os dentes com muita força. É preciso esperar de 20 a 30 minutos para escovar os dentes após ingerir qualquer alimento ou bebida. É o tempo necessário para que a sua saliva transforme o pH ácido da sua boca em básico.

  • Não beber a quantidade suficiente diária de água

O simples ato de beber água na maioria das regiões aqui do Brasil já fornece uma quantidade básica de flúor que ajuda na prevenção de cáries. Além disso, beber cerca de 2 litros de água diariamente evita a boca seca, ajuda contra o mau hálito e ainda contribui para o bom funcionamento do metabolismo corporal.

  • Usar piercings linguais, labiais ou na região de freio labial

Não estamos questionando os gostos das pessoas, mas qualquer piercing colocado na região da boca tem um alto potencial de causar problemas. Antes de assumir este risco, você precisa refletir sobre os possíveis malefícios desses aparatos. Acúmulo de bactérias, inchaço pela presença de corpo estranho, retração de gengiva, dentes quebrados e lascados, machucados que não saram e até câncer bucal são males associados aos piercings bucais. Estudos comprovam que quanto mais tempo você usa um piercing bucal, maiores são as chances de você ter um problema como os que foram listados acima.

  • Evitar radiografias para exames odontológicos

Algumas pessoas ainda ficam com o pé atrás quando se trata de exames radiológicos pedidos pelo cirurgião dentista. Hoje em dia, a exposição à radiação diminuiu muito em comparação ao passado. Aparelhos digitais, aparelhos com calibração diferente e tempo de exposição mínimo são as novidades da área que trazem mais segurança aos pacientes e facilidades de diagnóstico para os cirurgiões dentistas. Radiografias são exames complementares importante que podem identificar cáries entre os dentes, cistos, abcessos, ajudam no diagnóstico do tratamento de canal, colocação de implantes dentários e etc.

  • Realizar outras tarefas enquanto escova seus dentes

O tempo é precioso nos dias de correria em que vivemos. Então, escovar os dentes enquanto você realiza outras tarefas parece que aumenta a eficiência do seu tempo, correto? Errado! É preciso prestar atenção na hora de escovar os dentes. Ele se torna um ato tão mecânico da nossa rotina, que nem prestamos atenção se estamos limpando todas as superfícies de todos os dentes. Reserve um tempo de no máximo 5 minutos para fazer sua higiene bucal em frente ao espelho, sobre a pia, prestando atenção. Conheça sua boca. Perceba se há sagramento, aftas, algum dente lascado ou quebrado, pontos escuros ou esbranquiçados estranhos nos dentes. Feridas que demoram a cicatrizar. Passe fio dental em todos os dentes uma vez ao dia, sem pressa. Não escove os dentes olhando seus emails ou seu Facebook na tela do celular, ou vendo a novela, ou andando pela casa.

 

  • Se preocupar demais com a limpeza da sua escova de dentes

Segundo pesquisa do CDC (Centro de Controle de Doenças) norte americano, não existe evidência científica de alguém ter ficado doente por causa da sua própria escova de dentes. Nada de ferver a escova em água ou colocar na máquina de lavar. Lavar a escova com água corrente da torneira, secá-la com um pequeno pedaço de papel e colocá-la de pé sem que fique em contato com outras escovas ou superfícies já está de bom tamanho quando se trata de limpar sua escova. Guardá-la dentro de um armário fechado é uma boa também, visto que coliformes fecais se espalham pelo banheiro se você der descarga com a privada aberta. Trocar a escova quando ela começar a ficar gasta e com as cerdas fora de posição (no máximo 3 meses) também evita acúmulo de bactérias.

  • Ignorar o bruxismo diário ou noturno

Não deixe de visitar um cirurgião dentista quando perceber os primeiros sintomas do bruxismo. Muitas vezes é o cônjuge ou parceiro que se dá conta de que você está rangendo seus dentes enquanto dorme. O bruxismo pode causar problemas dentais, dores de cabeça, problemas mandibulares e articulares severos. Em muitos casos, o uso de uma placa miorrelaxante rígida noturna pode atenuar os sinais e sintomas dessa doença complexa.

  • Fumar

Não é novidade para ninguém que fumar faz mal para a boca. Fumar é um fator predisponente do câncer bucal, além de manchar os dentes, “esconder” problemas gengivais importantes, alterar a micro-circulação da gengiva, ressecar a boca, causar mau hálito e atrasar processos cicatriciais importantes. Quem apresenta doenças periodontais (problemas de gengiva e dos tecidos em volta dos dentes) tem dificuldade de melhora porque a nicotina dificulta no combate às infecções.

  • Não ir dentista regularmente

Os brasileiros ainda tem o hábito de procurar um cirurgião dentista apenas quando um problema bucal está instalado. A visita ao dentista como prevenção é de extrema importância para evitar problemas. As consultas são mais simples e os tratamentos ficam mais baratos. Ainda existe muito medo relacionado ao dentista como algo cultural na população. Os métodos mudaram, os tratamentos são menos invasivos e mais confortáveis e tudo isso fica melhor ainda se os problemas forem evitados preventivamente do que esperar a dor ou o buraco no dente aparecer. Visitar seu dentista uma ou duas vezes ao ano é certeza de boca saudável e livre de cáries e doenças da gengiva.

Um abraço,

Rafael Fabre Rodrigues e Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *